Filipa Leal

(Portugal, 1979) é poeta, jornalista e argumentista. Formada em Jornalismo pela Universidade de Westminter (Londres), é Mestre em Estudos Portugueses e Brasileiros pela Faculdade de Letras do Porto. Acaba de publicar o seu 10º livro: «Fósforos e Metal sobre Imitação de ser Humano» (ed. Assírio & Alvim, 2019). Publicou o primeiro livro em 2003, a que se seguiram títulos como «A Cidade Líquida» (ed. Deriva – editado em Espanha pela ed. Sequitur), «Adília Lopes Lopes» (não-edições) ou «Vem à Quinta-feira» (ed. Assírio & Alvim). Na Colômbia, a editora Tragaluz publicou a primeira antologia de poemas dos seus vários livros, numa tradução de Pedro Rapoula e Jerónimo Pizarro:  «En los días tristes no se habla de aves». Na mesma editora, assina o prólogo da antologia da obra de Adília Lopes. Em 2014, escreveu, com a realizadora Patrícia Sequeira, a longa-metragem de cinema “Jogo de Damas” (prémio Golden Aphrodite de Melhor Guião no Festival de Cinema do Chipre (2016) e Prémio de Melhor Guião no International Monthly Film Festival de Copenhaga (2017). Autora e argumentista da série de televisão “Mulheres Assim” (2016-2017). Actualmente, colabora com o programa semanal de televisão Literatura Aqui, da RTP2, para o qual faz selecção de textos literários e leituras. Literatura Aqui recebeu o Prémio SPA para Melhor Programa de Entretenimento 2017.

A %d blogueros les gusta esto: